1 de junho de 2011

Prefeitos mostram projetos ‘verdes’ na conferência sobre clima em SP

Reunidos na 4ª Conferência da C40 em São Paulo – pela primeira vez o evento é sediado na América do Sul – alguns prefeitos mostraram nesta quarta-feira (1º) como contribuem para o meio ambiente com ações que miram a sustentabilidade. O objetivo da cúpula, que reúne cidades dos cinco continentes, é debater e buscar soluções para questões como mudanças climáticas, lixo, desmatamento, transporte ou poluição.
No final da manhã, duas plenárias tomaram conta do debate: Medição de Emissões e Financiamento. Alguns prefeitos convidados para as duas mesas puderam mostrar como estão atuando em defesa da natureza nas cidades que administram. O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, falou, por exemplo, das práticas de transporte de massa.
“Curitiba tem uma história de planos urbanos de 40 anos. Nossa política se baseia em um tripé: transporte coletivo, preservação do meio ambiente e uso adequado do solo”, afirmou o prefeito citando um projeto recente: o do ônibus “Ligeirão”, em uso desde abril. De acordo com ele, o veículo, com 28 metros de comprimento, é “o maior do mundo” e consegue levar 270 passageiros. “Ele é todo movido a biocombustível à base de soja.”
Ducci também lembrou o projeto “Câmbio Verde”, iniciado no início da década de 1990, e que prevê a troca de lixo reciclável por comida. Segundo a Prefeitura de Curitiba, cada 4 kg de lixo valem 1 kg de frutas e verduras. Pode ser trocado também o óleo vegetal e animal.
Verdes
Quando tomou a palavra, o prefeito de Melbourne (Austrália), Robert Doyle, disse que está contribuindo com o meio ambiente ao focar na reforma e construção dos chamados “prédios verdes”, onde há uso racional de luz e água, por exemplo. “Os prédios públicos estão passando por reforma. Nosso desafio é pensar uma reforma que seja boa para o meio ambiente.” Doyle defendeu que os bancos sejam parceiros nessa iniciativa para que haja mais investimentos.
Em Addis Ababa, capital da Etiópia, a principal medida apresentada na C40 São Paulo Summit foi o combate ao desmatamento. Nessa cidade africana, a Prefeitura desenvolveu um projeto em que cada habitante planta duas árvores em ruas e avenidas durante a estação chuvosa.
Financiamento
Os prefeitos de Buenos Aires (Argentina), Mauricio Macri, e de Amsterdã (Holanda), Eberhart van der Laan, pediram mais financiamento para ações voltadas ao meio ambiente. “O avanço da C40 com o Banco Mundial (nesta quarta houve  a assinatura de um protocolo de intenções para fechar parcerias com os municípios) é um passo muito grande. Mas é preciso criar um caminho rápido, direto com as Prefeituras”, contou Macri.
Para ele, sem a interferência dos governos estaduais ou federais as cidades podem ser mais beneficiadas. “Se um prefeito é da oposição, não tem acesso a esses financiamentos ou recebe menos.”
“Só teremos sucesso se tivermos capacidade de conseguir investimentos grandes que não conseguiríamos por conta própria. É muito importante que o Banco Mundial seja parceiro porque isso dá confiança às empresas”, disse Eberhart van der Laan, acrescentando que tem um fundo para ações sustentáveis em Amsterdã, mas ele “é pequeno”. De acordo com ele, a cidade holandesa está investindo no transporte elétrico.

Fonte: http://g1.globo.com

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...